Desratização

Sabemos que os ratos são uma ameaça a saúde humana, transmitindo várias doenças como: leptospirose, hantavírus, tifo e peste bubônica. Eles também podem danificar redes elétricas, redes telefônicas e em cabos de máquinas, o que pode gerar enormes prejuízos.

Para evitar tais problemas oferecemos o serviço de exterminio e controle de roedores como camundongos, rato preto e ratazanas.

Prestamos serviços de qualidade. Entre em contato conosco!

Responsáveis por uma série de prejuízos à agricultura, à pecuária e à saúde humana, os ratos urbanos são considerados sem dúvida, uma das mais importantes pragas ao longo da história. Rato é o nome geral dos mamíferos roedores da família Muridae. É a maior família de mamíferos existente na atualidade. Os elementos necessários para sustentar uma população de ratos são: alimento, água e abrigo. Todos eles são encontrados com facilidade nos grandes centros urbanos.

Rattus norvegicus – O rato-marrom, rato-castanho, ou ratazana é uma espécie de roedor que surgiu no Sudeste da Ásia, mas, devido à acção do homem, acabou por se alastrar pelo mundo inteiro.Encontra-se em pequenos grupos compostos por um macho e várias fêmeas. Constrói os ninhos em corredores subterrâneos.O rato-marrom tem cerca de 25 cm de comprimento, cauda mais curta ou igual ao corpo, orelhas pequenas, pele áspera e pés com membranas interdigitais.Heteromyidae,Diatomydae e Bathyergidae, em especial: Rattus, género da família Muridae.

Rattus rattus - é uma espécie de ratos, também conhecida como rato-preto, rato-de-telhado, rato-caseiro ou rato-inglês e, no Nordeste brasileiro, como gabiru ou rato-de-couro. O rato-preto é encontrado sempre em grupo, formado por 1 macho e 2 ou 3 fêmeas. Seu abrigo, onde também guarda seu alimento, é construído com o material que encontrar. Os ninhos são geralmente acima do solo nos sótãos, forros das casas, arbustos, sacarias, frestas de muros, armazéns, porões de navios e nas áreas portuárias. A sua alimentação diária é baseada em cerca de 15 a 30 g de legumes, frutas, cereais, raízes e pequenos insetos. Também consomem cerca de 15 a 30 ml de água por dia. O rato-preto pode ser um perigo para a saúde pública visto que está associado a doenças perigosas como peste bubónica, tifo e toxoplasmose, por exemplo.

Mus musculus - O camundongo (português brasileiro) ou rato-doméstico (português europeu) ou ainda murganho (Mus musculus) é uma espécie de pequeno roedor da família dos murídeos, geralmente associado a habitações humanas. Tem cerca de 8 cm de comprimento, pelagem macia, branca ou cinza-acastanhada, mais clara nas partes inferiores, orelhas grandes e arredondadas e cauda nua e longa. O camundongo se caracteriza por ser uma espécie cosmopolita adaptada a uma grande variedade de condições ambientais. É um animal de hábitos noturnos que se acomoda em qualquer local de tamanho apropriado às suas necessidades. O olfato é altamente desenvolvido sendo utilizado não somente para detectar alimento e predadores mas também para determinar vários sinais de comportamento. A visão é pobre: não distingue cores, uma vez que sua retina apresenta poucos cones.Rattus rattus – O rato-preto é uma espécie de rato, também conhecida como rato-de-telhado. O rato-preto é encontrado sempre em grupo, formado por 1 macho e 2 ou 3 fêmeas. Seu abrigo, onde também guarda seu alimento, é construído com o material que encontrar. Os ninhos são geralmente acima do solo nos sótãos, forros das casas, arbustos, sacarias, frestas de muros, armazéns, porões de navios e nas áreas portuárias.

O maior problema dos ratos para a Saúde Pública está vinculado às conhecidas doenças transmitidas ao homem, destacando-se: leptospirose, salmonelose, hantavírus, peste, sarna, micoses além de ser hospedeiro para outras doenças.

Controle e Combate

PPE (Ponto Permanente de Envenenamento) – Garante um controle eficaz e seguro no controle de roedores. Feito a identificação do roedor, selecionamos a melhor isca atrativa. A técnica a ser utilizada dependerá do ambiente e atividade do cliente. Sempre optando pelo mais seguro.

  • Iscas parafinadas - Ideal para locais externos (ralos, jardins, etc.). Tem um gosto extremamente amargo, e é de difícil ingestão para o ser humano, mas para os ratos possui um forte atrativo hormonal que é fatal, levando-os a morte por hemorragia interna.
  • Iscas granuladas - Tem a mesma finalidade da parafinada, porém deve ser usada em locais internos (forros, telhados, garagens, etc.). Mata o rato também por hemorragia interna.
  • Pó químico - Apesar dos ratos viverem também em esgotos eles são mamíferos muito limpos, sempre estão se “lambendo”. Nosso produto em pó é aplicado nas tocas onde os ratos circulam e se “encostam”.
  • Mix e pré-mix - Mistura de fortes atrativos com produtos diversos. Efeito rápido e limpo.
  • Armadilhas diversas
  • Iscas dose única

A média, nos grandes centro, é de 3 roedores por habitante. No Brasil que possui cerca de 170 milhões de habitantes o prejuízo por ano é de US$ 4,0 bilhões.

Cada rato consome por dia 10% de seu peso. O perigo porém é maior se levarmos em conta a contaminação dos alimentos por urina e fezes.

A presença de ratos pode também acarretar acidentes, devido aos danos causados em fios, cabos de máquinas e instalações elétricas. A presença de ruídos e chiados em ligações telefônicas se deve muitas vezes aos ratos. Os ratos têm a necessidade de roer para gastar os dentes que crescem 3 mm por semana.

Os ratos são responsáveis pela transmissão de cerca de 200 doenças, onde se destaca a leptospirose. Os ratos urinam várias vezes ao dia e em pequenas quantidades (mais ou menos 40 vezes). Cada 10 ratos urinam 40 vezes ao dia, sendo multiplicado por 365 dias, igual a 146.000 focos.

Prevenção

É vital para o controle de roedores que sejam seguidas todas as etapas do Controle Integrado de Pragas, associadas ao saneamento e higienização da área para evitar fatores de favorecimento à praga. Com essa base de controle, podemos seguir os seguintes passos:

  • Auditoria para identificação dos pontos problemáticos;
  • Conhecermos as proximidades do estabelecimento como um todo, pois na maioria das vezes, há fatores de riscos que dão indícios das invasões por ratos, sejam elas constantes ou intermitentes.
  • Erminado local, pode haver um comboio de ratos, ou seja, uma colônia de alguns ratos bem astutos que nos driblam diante das suas habilidades e perspicácias.
  • Identificação da espécie;
  • Saneamento da área;
  • Instalação de bloqueios mecânicos;
  • Eliminação das fontes alternativas de alimentos;
  • Colocação de armadilhas na área interna, vias de trânsito e acesso;
  • Colocação de iscas raticidas nas áreas externas e tocas;
  • Monitoração constante para evitar re-infestações;
  • Verificar presença de pulgas e, em caso positivo promover o tratamento.